sexta-feira, 25 de setembro de 2015

POLÍTICA - A ESPERA DO CAVALO SELADO!

2016
ELEIÇÕES MUNICIPAIS 
"A Espera do Cavalo Selado"

Há um ditado popular que diz: "Se um cavalo selado passar perto de você, suba porque pode ser que ele passe apenas uma vez".

Sinceramente, não acredito nesse determinismo. Em primeiro lugar porque o fato de estar selado não quer dizer nada, pois, montar representa apenas uma parte da jornada que virá... 

Para onde você será levado depois de montá-lo?

Trazendo esse ditado para politica de Carmópolis, existe infelizmente políticos que ficam quietinhos no seu canto, sem chamar a atenção, sem dar as caras, a espera de um cavalo selado para montar e sair as ruas da cidade! 

Sabemos que esse ditado é uma força de expressão, mas acho que ele foi criado por alguém que acreditou ter perdido sua grande oportunidade na vida. Alguém amargurado por estar mais velho e não ter encontrado o emprego, o negócio ou o amor com o qual sempre sonhou, acreditando que "aquela" oportunidade que deixou passar foi sua única chance de felicidade.

Pura bobagem! Você NUNCA saberá o que teria acontecido se tivesse montado naquele cavalo. 

Na minha humilde opinião, aconselho que: compre um cavalo, coloque uma sela, aperte bem a barrigueira e escolha a trilha. E se o cavalo empacar, desça e vá a pé, caminhando pela vida, isento de obstinações e paixões.

Ou seja, o camarada deve ter humildade, sair as ruas andando, conversar com o povo, saber o que estão achando da administração da cidade, saber do sofrimento das pessoas, dar opinião, lutar ao lado delas, ser dedicado. Afinal políticos é empregados e não patrões. Mas ao chegar ao poder, se sentem verdadeiros reis e rainhas e começam humilhar e oprimir as pessoas como se fossem seus súditos.

Você que está a espera de um cavalo selado, siga meu conselho: "Vá a pé mesmo, caminhando pelos atalhos dos seus sonhos. Você encontrará muitas coisas que não veria a galope, inclusive o seu próprio interior".
Por: Sérgio Vieira

domingo, 20 de setembro de 2015

ELEITOR CIDADÃO SAIBAM MAIS DOS SEUS DIREITOS - Parte 1

MUNICÍPIO:

O Município depende do Governo Federal e Estadual?

Apesar de alguns prefeitos quererem se justificar perante a comunidade, quando não conseguem governar bem a sua cidade, alegam dependência, das esferas federal e estadual. Porém o município tem autonomia política, administrativa e financeira. Pode haver cooperação do município com os governos estadual e federal, mas não há subordinação. Mesmo que o prefeito, presidente ou governador sejam do mesmo partido. Todos os governos devem se respeitar igualmente e respeitar a legislação existente.

De onde vem e a quem pertence o dinheiro destinado ao município?

O dinheiro que chega à conta da prefeitura vem dos impostos e taxas cobrados pelo próprio município, além de repasses de recursos obrigatórios feitos pela União e pelo Estado (dinheiro dos impostos federais e estaduais). É, portanto, dinheiro público, ou seja, pertence a todo o povo do município e não ao prefeito(a).
Atenção: as obras e trabalhos feitos pela prefeitura não são um "FAVOR" para a população, pois o dinheiro do município existe exatamente para atender as necessidades da comunidade!

Quem são os responsáveis pela administração municipal?

O governo municipal é exercido pelo prefeito(a) e pelos vereadores, todos eleitos pelo povo. Eles são os legítimos representantes dos cidadãos e devem agir sempre em beneficio do povo e do município.
Atenção: O povo também pode e deve participar do governo, dando sua opinião e fiscalizando as ações de seus representantes.

Quais são as responsabilidades do prefeito(a) municipal?

O Poder Executivo Municipal é exercido pelo prefeito(a), que é responsável pela administração do município. Isso inclui a realização de obras, a prestação de serviços públicos tais como: saúde, educação, abastecimento de água, limpeza das ruas e outros. Ele também é responsável pela execução de programas que beneficiem a comunidade, como programas de apoio ao agricultor, e pela fiscalização do cumprimento das leis aprovadas pelos vereadores. O prefeito(a) deve prestar contas de seu trabalho à câmara de vereadores e aos cidadãos.

Como saber se o prefeito(a) é bom ou mau administrador?

O bom prefeito(a) é aquele que está a serviço do município, vive no município, anda pelas ruas da cidade, conhece as necessidades de cada comunidade e resolve seus problemas. Não só administra com dedicação e seriedade, mas também presta contas de seu trabalho. Ele(a) ajuda a criar as condições para que a comunidade se desenvolva. A melhor prova do trabalho de um bom prefeito(a) são as melhorias que ele produz no município. A sua cidade está bem administrada?
Atenção: Cuidado com prefeitos(as) que fazem obras ou prestam serviços como se fossem um presente para a população - isso tudo é pago com dinheiro público, que pertence ao povo! Veja bem se o prefeito(a) administra com competência e sem nenhum favorecimento os recursos que, afinal, são da comunidade.

Que ações posso exigir da prefeitura?

O cidadão pode e deve cobrar da prefeitura a realização de obras, consertos em bens públicos e serviços de saneamento, limpeza, educação, transporte, saúde, abastecimento, assistência social e incentivo à geração de emprego e renda, além de condições de lazer e cultura, como praças, parques e a realização de eventos culturais. O cidadão deve exigir esses direitos diretamente dos órgãos da prefeitura, como secretarias, ouvidorias, entidades de fiscalização, postos de saúde e escolas, ou do próprio prefeito(a), conforme o caso.
Atenção: As praças do seu município estão sendo preservadas? Estão fazendo a manutenção diárias para manter o verde sempre verde?

Obs: No próximo capitulo, ELEITOR CIDADÃO - Parte 2 
- Qual o papel dos vereadores?
- Como saber se o vereador é bom ou ruim?
- Que ações se pode exigir dos vereadores?
- Quando e como são escolhidos o prefeito e os vereadores?

Compartilhe com o máximo de pessoas para que outros eleitores cidadãos conheçam mais os seus direitos.

Por: Sérgio Vieira


REFLEXÃO: MIGALHAS DO CÉU - O QUE DIZ A BÍBLIA?


"Mas, Senhor, - Respondeu a mulher - até mesmo os cachorrinhos que ficam debaixo da mesa comem as MIGALHAS de pão que as crianças deixam cair" (Mc 7:28)
Da janela da cozinha eu observava os pássaros que visitavam nosso quintal. Alguns se agarravam no viveiro das nossas calopsitas e bicavam os beirais das gaiolas, buscando pequenas sementes que ali caíam.

Outras aves estavam no chão, onde meu filho jogava as sobras de alpiste e sementes de girassol. Naquela manhã, eu vi pardais, rolinhas e um bem-te-vi. Em outros dias, já havia visto azulões, curiós e canários. Era incrível a festa que faziam para comer as migalhas que caíam em meu quintal.
Aquela cena me fez lembrar da mulher cuja história é contada em Marcos 7. Jesus caminhava com os discípulos perto da cidade de Tiro quando uma estrangeira veio Lhe pedir que curasse sua filha endemoniada. Jesus lhe falou:
- Deixe que os filhos comam primeiro. Não está certo tirar o pão dos filhos e jogá-lo para os cachorros (verso 27).

Ao comentar essa história, Ellen White escreveu: "Esta resposta teria desanimado inteiramente qualquer suplicante menos fervoroso. Mas a mulher viu que chegara sua oportunidade. Sob a aparente recusa de Cristo, viu a compaixão que Ele não podia dissimular" (O Desejado de Todas as Nações, p. 401).

Depois de ser provada dessa forma, ela respondeu com as palavras do texto de nossa meditação de hoje. Ao ouvi-la, o Mestre lhe disse:
- Por causa dessa resposta você pode voltar para casa; o demônio já saiu da sua filha (verso 29).
Os estrangeiros eram discriminados pelo povo de Israel, e Jesus queria ensinar aos discípulos que havia pessoas de fé independentemente de sua nacionalidade. A mulher, por sua vez, sabia que migalhas vindas de Deus são melhores que uma mesa abundante servida pelo diabo.

Muitas vezes, nós somos tentados por aquilo que o mundo nos oferece. Ficamos impressionados com a fartura de prazeres vazios que Satanás nos serve em uma bandeja. Todavia, é preciso saber que o verdadeiro alimento está na mesa do Pai Celeste. Se existissem migalhas do Céu, mesmo elas poderiam nos sustentar.
Na mesa de Deus está Jesus, Aquele que diz: "Eu sou o pão da vida. Quem vem a Mim nunca mais terá fome, e quem crê em Mim nunca mais terá sede" (João 6:35). Esse é verdadeiro alimento. Sacie-se dEle.

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

ELEITOR CIDADÃO, CHEGOU A HORA DO "TROCO"!

É natural, quando se aproxima época de eleição, os eleitores são mais procurados por políticos ausentes. Tapinha nas costas... "Olá meu amigo quanto tempo".... "Você ainda tá precisando daquilo?" e por ai vai....
Caro cidadão, chegou a hora do troco...
Você já sabe que só tem valor em época de eleição!
As eleições são sempre uma grande oportunidade para melhorarmos a cidade, o estado e o país onde vivemos, escolhendo as propostas apresentadas por eles (Políticos). No próximo ano, será muito importante a participação ativa e consciente de cada um de nós, pois em outubro de 2016, teremos a responsabilidade de eleger prefeitos e vereadores de todos os municípios Brasileiros, e não será diferente aqui em Carmópolis.
Os candidatos eleitos serão responsáveis pela administração da nossa cidade por um período de quatro anos, por isso temos que escolher bem nossos representantes. Não podemos fazer escolhas erradas e, para isso, precisamos pensar muito sobre tudo que diz respeito a pessoa que você irá escolher. Qual o seu passado? É uma pessoa presente? É bem relacionado? faça todas as perguntas a você mesmo em tudo que diz respeito a próxima eleição.
Meu objetivo é orientar cada cidadão brasileiro e principalmente da minha cidade sobre a importância de eleger candidatos que realmente queiram e tenham condições de trabalhar pelos legítimos interesses da comunidade.
A participação consciente nas eleições municipais é o primeiro passo para a construção de um país democrático que garanta o direito de todos ao desenvolvimento e a justiça social.
De uma forma abrangente mas em particular para nossa cidade, você cidadão/eleitor deverá analisar e escolher um dos três caminhos que vou sugerir:
- Voltar ao passado;
- Permanecer com o presente; ou 
- Apostar no futuro. 
Voltar ao passado - significa votar naqueles políticos que  ja governaram sua cidade em gestões anteriores e que você já conhece muito bem, defeitos e qualidades.
Permanecer com o presente - significa você votar no mesmo governante que está atualmente administrando sua cidade. Você está vendo muito bem o que ele ou ela, está fazendo. Está lhe agradando? está cuidando bem da sua cidade? os prédios públicos estão sendo bem preservados? é uma gestão firme ou oscila, um ano tá bom um ano tá ruim?
Apostar no futuro - significa, você escolher alguém que ainda não governou sua cidade, mas que você conhece, sabe que é competente, embora você tenha medo de dar errado. E, quantos administradores você já votou e fez o que não devia? Então não custa nada você acreditar e apostar no em um novo nome, no futuro da sua cidade.
Espero que eu tenha contribuído para a educação cidadã, e espero que possamos construir uma vida melhor!


terça-feira, 8 de setembro de 2015

É PRECISO CORAGEM E FÉ PARA MUDAR SEU MUNDO E SUA CIDADE!

Veja o que diz a Bíblia sagrada no livro de Juízes 9: 7-16 (Depois tire suas conclusões)
7- Quando Jotão soube disso, subiu ao topo do monte Gerizim e gritou para eles: "Ouçam-me, cidadãos de Siquém, para que Deus os ouça.
8Certo dia as árvores saíram para ungir um rei para si. Disseram à oliveira: 'Seja o nosso rei!'
9"A oliveira, porém, respondeu: 'Deveria eu renunciar ao meu azeite, com o qual se presta honra aos deuses e aos homens, para dominar sobre as árvores?'
10"Então as árvores disseram à figueira: 'Venha ser o nosso rei!'
11"A figueira, porém, respondeu: 'Deveria eu renunciar ao meu fruto saboroso e doce, para dominar sobre as árvores?'
12"Depois as árvores disseram à videira: 'Venha ser o nosso rei!'
13"A videira, porém, respondeu: 'Deveria eu renunciar ao meu vinho, que alegra os deuses e os homens, para ter domínio sobre as árvores?'
14"Finalmente todas as árvores disseram ao espinheiro: 'Venha ser o nosso rei!'
15"O espinheiro disse às árvores: 'Se querem realmente ungir-me rei sobre vocês, venham abrigar-se à minha sombra; do contrário, sairá fogo do espinheiro e consumirá até os cedros do Líbano!'
16"Será que vocês agiram de fato com sinceridade quando fizeram Abimeleque rei? Foram justos com Jerubaal e sua família, como ele merecia?
Quem são as boas arvores? Quem são as Oliveiras, Figueira e Videira? Quem são os Espinheiros?
Bom eu posso dizer que as Oliveiras, Figueiras e Videiras são todas aquelas pessoas de bens, homens e mulheres honestos, sinceros, de bom coração e que ama verdadeiramente o povo. De repente é um profissional seja Advogado, um médico, um administrador, um comerciante até mesmo você estudante, capaz de fazer melhor do que já foi feito até agora na sua cidade , seu estado e seu país. Porém não se envolve na política, as vezes odeia até politica e detesta políticos, mas no entanto quando chega as eleições estão lá nas urnas para votar em alguém, e, até mesmo anular ou votar em branco, que não é a solução. A solução é você se envolver ativamente, ser participante, decidir. Chegou a hora de fazer diferente para o bem do futuro dos nossos filhos e netos!
Os Espinheiros, vocês já conhecem: São a maioria dos maus políticos que estão no poder, destruindo nossa cidade, estado e país.
O Espinheiro estão com suas ramagens abertas prontos para sufocar a nação, oprimir o povo. Diga não ao espinheiro, diga sim as boas árvores. Aliás as árvores se conhece pelos seus frutos.
Pense Nisso!
Por: Sérgio Vieira

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

7 de Setembro - QUAL SUA VERDADEIRA INDEPENDÊNCIA?


Segunda, 7 de setembro - Independência ou Morte!

Se o Filho os libertar, vocês serão, de fato, livres. João 8:36

Em 1822 o Brasil estava agitado. Dom Pedro de Alcântara, filho do imperador português Dom João VI, era o Príncipe Regente, e suas ações causavam preocupação à Coroa Portuguesa. Após a Revolução do Porto em 1820, Portugal havia se tornado uma monarquia constitucional, e o interesse do novo governo era recolonizar o Brasil, diminuindo sua autonomia administrativa.

Dom Pedro, opondo-se a esse plano, chegou a ser convocado pela Coroa a retornar a Portugal. Após receber um abaixo-assinado com mais de 8 mil nomes solicitando que ele permanecesse no país, respondeu: “Se é para o bem de todos e felicidade geral da nação, diga ao povo que fico.” Isso ocorreu em 9 de janeiro de 1822 e ficou conhecido como “Dia do Fico”. A partir disso, o Príncipe Regente convocou uma Assembleia Constituinte e determinou que nenhuma lei do Império teria eficácia no Brasil sem sua prévia validação.

Em 7 de setembro de 1822, enquanto viajava de Santos a São Paulo, Dom Pedro recebeu um comunicado de Portugal que anulava a Assembleia Constituinte e o convocava para retornar imediatamente ao seu país de origem. Quando ele leu a carta, próximo ao riacho do Ipiranga, declarou: “Independência ou Morte!” Esse ato simbólico marcou a Independência do Brasil.

Você já deu seu grito de independência contra o pecado? Assim como o Brasil era explorado pela Coroa Portuguesa, a humanidade é escrava do pecado e precisa de um Salvador. Há quem procure a liberdade em pessoas erradas ou em atitudes que apertam ainda mais as amarras do erro.

A verdadeira liberdade é encontrada unicamente em Jesus. Ele é o Príncipe que nos libertou com sua morte na cruz. Ali, Ele proclamou nossa redenção com o grito “Está consumado” (João 19:30).

Nosso Príncipe tornou-se o Rei dos reis e nos libertou de todo mal. Aceite a soberania dEle em sua vida!

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Para meditar: Clame não pare de Clamar

Jesus Te Fala - "E eis que dois cegos, assentados junto do caminho, ouvindo que Jesus passava, clamaram, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós!
E a multidão os repreendia, para que se calassem; eles, porém, cada vez clamavam mais, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tem misericórdia de nós!
E Jesus, parando, chamou-os, e disse: Que quereis que vos faça?
Disseram-lhe eles: Senhor, que os nossos olhos sejam abertos.
Então Jesus, movido de íntima compaixão, tocou-lhes nos olhos, e logo seus olhos viram; e eles o seguiram."

Quando passamos por grandes dificuldades, sentimos medo, parece até que deixamos de acreditar que Jesus realmente pode resolver nossos problemas.
Talvez Jesus tivesse ouvido os cegos desde a primeira súplica, porém quisera deixar uma grande lição para humanidade. Eles tinham tudo para desistir, pois além de serem cegos, a multidão tentava impedi-los de se aproximarem, mesmo assim não desistiram, continuaram acreditando que Jesus tudo poderia. Assim como a multidão tentou impedir que os cegos chegassem até Jesus, os problemas também tentam impedir que você alcance sua bênção.
Talvez você não veja, mas saiba que Jesus está mais próximo do que você imagina. Independente das circunstâncias, lembre-se dos cegos e busque a face de Deus em oração, saiba que as dificuldades servem para te fortalecer. Aprenda a confiar no Senhor, não desista de lutar, Deus jamais te abandonará, pois sua misericórdia se renova a cada dia.

Deus Te Abençoe!