domingo, 27 de novembro de 2016

TURISTAS E PEREGRINOS

Turistas e peregrinos


"Pela fé, [Abraão] peregrinou na terra da promessa [...]; porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador." (Hb 11:9, 10)

Yisrael Meir (1838-1933), popularmente conhecido como "Chofetz Chaim", o nome de um de seus livros sobre o cuidado com o uso da língua, foi um renomado rabino polonês. Humilde, apesar de influente, levou uma vida modesta. Conta-se que certa vez um turista o visitou e ficou admirado ao constatar que a casa do rabino era apenas um quarto cheio de livros, mais uma mesa e um banco. Desconcertado, o turista perguntou:

-  Rabino, onde está sua mobília?
-  Onde está a sua? - replicou o rabino.
-  A minha? Eu sou apenas um visitante. Estou de passagem.
-  Eu também! - exclamou Chofetz Chaim.

Muitos mestres espirituais têm tido a consciência de que são apenas peregri­nos de passagem pela Terra, pois estão a caminho de uma pátria melhor. De acordo com. o autor de Hebreus, essa era a postura do patriarca Abraão: "Pela fé, [ele] peregrinou na terra da promessa como em terra alheia, habitando em tendas com Isaque e Jacó, herdeiros com ele da mesma promessa; porque aguardava a cidade que tem fundamentos, da qual Deus é o arquiteto e edificador" (Hb 11:9, 10). O patriarca vivia em tendas, o que sugere uma habitação temporária.

Assim como nosso pai espiritual Abraão, devemos sempre olhar para a cidade eterna. Nosso destino não é Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte, Salvador, Aracaju,  ou Brasília. É a Nova Jerusalém. Podemos viver aqui, mas sem esquecer nosso ponto de chegada. Somos cidadãos do Céu de passagem pela Terra.

Eu sonho com a cidade desse Artífice inigualável. Por isso, tento não me pren­der demais às cidades terrenas. Também não centralizo minha vida no acúmulo de coisas. Quando você está viajando, não carrega muita bagagem, a não ser que você seja uma celebridade.

Você se considera um viajante de passagem pelo mundo ou um residente per­manente aqui? É um turista ou peregrino? Em sua identidade, biografia ou geografia espiritual, há lugar para a cidade de Deus? Você imagina a paisagem do Céu, com sua textura completa, incluindo lugares, monumentos, cores e cheiros? Se você esti­vesse descrevendo sua jornada espiritual, o que omitiria de seu mapa de viagem? Vai se sentir emocionado quando chegar à cidade celestial? Deus está em todos os lugares, mas é fundamental viajar em direção à cidade que preparou para nós.

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

SUCESSO COM DEUS

*Sucesso com Deus*


"Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o SENHOR, "planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro".(Jr 29:11)

O projeto de Deus para você não é diferente do projeto para o povo judeu no passado. A incrível promessa do texto de hoje, feita para os judeus do 6° século a.C., vale para você também. Deus planeja fazer você "prosperar" e lhe dar "esperança e um futuro". Quem não quer prosperar e ter sucesso?

Ter sucesso não é errado. Contudo, não devemos assimilar os conceitos popu­lares de sucesso. O cristão não considera o sucesso um fim em si, não o busca de forma antiética e não o usa de maneira egoísta. Ele está disposto a colocar Deus e as pessoas acima do sucesso. Se o verdadeiro sucesso não é apenas alcançar o que o mundo valoriza, o que é então?

1. Sucesso é realizar o potencial pessoal. O sucesso não deve ser medido pelas conquistas dos outros, mas pelo próprio progresso.

2.  Sucesso é transpor com graça e bom humor os obstáculos. A vida é cheia de desafios e durezas. Quem aprende a sorrir e vai em frente com perseverança, apesar das dificuldades, é um vencedor.

3.  Sucesso é alcançar o alvo que Deus motivou você a estabelecer para sua vida. Planos altruístas são ingredientes importantes do sucesso.

4.  Sucesso é viver além do nível material. O sinal básico de uma vida bem-sucedida não é uma empresa próspera, uma casa bonita, carro do ano ou uma coleção de joias caras, mas a conquista de uma dimensão espiritual mais profunda.
5.  Sucesso é fazer diferença positiva na comunidade e no mundo. Todos nós temos a capacidade de deixar marcas positivas nas pessoas com quem entramos em contato.
6.  Sucesso é cumprir o propósito para o qual Deus criou você. Glorificar a Deus ao ser transformado à imagem de Cristo é a síntese desse propósito.

7. Sucesso é transcender o imediato e ganhar a dimensão da eternidade. A maior evidência de sucesso é Deus manifestar o desejo de gravar nosso DNA em sua memória e nos considerar indispensáveis para viver eternamente em sua comunidade de amor. Ao alcançar a vida eterna, podemos conquistar os sonhos adiados.

Tente conquistar o sucesso, mas não fique obcecado por ele, pois, como aler­tou o psicólogo austríaco Viktor Frankl, "o sucesso, como a felicidade, não pode ser perseguido; ele deve acontecer [...] como um efeito colateral não premeditado de nossa dedicação pessoal a um caminho que é maior que nós mesmos". Você foi programado para Deus, e Deus é o sucesso absoluto.

TOQUE - ME, SOU SEU!

*Toque-me, sou seu*

Pois eu lhes digo que assim também vai haver mais alegria no céu por um pecador que se arrepende dos seus pecados do que por noventa e nove pessoas boas que não precisam se arrepender._ (Lucas 15:7)

No ano passado, os Jogos Pan-Americanos aconteceram na cidade cana­dense de Toronto. Mas três anos antes do evento ocorreu uma ação muito interessante na cidade, ligada aos Jogos: 41 pianos foram espalhados em pon­tos públicos da cidade. A ação recebeu o nome que pode ser traduzido assim: "Toque-me, sou seu."

Nos Jogos Pan-Americanos, competem atletas de todas as partes da América: do Norte, Central e do Sul. O objetivo, além de promover os espor­tes na região, é celebrar a diversidade cultural do continente. E aí que en­tram os pianos. Não eram instrumentos comuns. Cada um deles representava um dos 41 países e protetorados da Organização Desportiva Pan-Americana. E foram convidados artistas que moram no Canadá, mas nasceram nesses 41 países, para decorar o piano representante de sua terra natal.

Os pianos foram então colocados em parques, praças e ruas. Todos eram convidados a tocar. Não importava se a pessoa era concertista, mestre de música, ou se só sabia tocar "Dó, Ré, Mi, Fá". O importante não era a performance, mas a celebração da cultura e da união entre os povos.

Agora imagine se os brasileiros resolvessem tomar posse do piano repre­sentando nossa nação e só permitissem que outros brasileiros tocassem. Você acha que o objetivo da exposição seria cumprido? Ê claro que não. Aliás, isso nem seria permitido, sendo que os pianos não eram propriedade de ninguém; em vez disso, estavam disponíveis a todos.

No entanto, é isso que muitas vezes fazemos na igreja. Ela é um espaço aberto, no qual todos são convidados a entrar e participar. Não importa se são pessoas parecidas conosco ou não, se têm grande experiência espiritual ou se recentemente ouviram falar de Jesus. Todas são igualmente bem-vindas. Porém, quantas vezes não nos comportamos assim, e com nossas ações, palavras e expressões mostramos que aceitamos melhor uns do que outros.

Não caia nessa armadilha. Seja simpático e acolhedor com todos, assim como Jesus. Ajude a transformar seu mundo em um "piano amigo", no qual todos possam sentar, tocar e crescer em intimidade com Deus.

domingo, 20 de novembro de 2016

SÓ UMA PICADINHA

*Só uma picadinha*
Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós._ (Romanos 8:18)

"É só uma picadinha!" Já ouviu essa frase? São as tradicionais palavras para acalmar as crianças antes de uma injeção ou vacina, mas não cos­tumam resolver muito. Quando eu tinha três anos, me mudei com meus pais para o norte do país. Antes de entrar na região, fomos vacinados contra febre amarela. Hoje em dia, a vacina é aplicada no braço, sem maiores transtornos. Ê só uma picadinha mesmo.

Entretanto, naquela época não era assim. Uma pistola injetava o líquido para dentro da pele. Meus pais tomaram primeiro. Perguntei se doía. Meu pai respondeu: "Dói um pouquinho, minha filha." Lá fui eu. Abri o maior berreiro e disse: "Não dói um pouquinho não. Dói muito!" E aí choramos todos juntos, pois a verdade é que doía mesmo um tantão. Nem adiantava querer disfarçar.

Por que os pais deixam os filhos pequenos passarem por uma dor como essa? O desejo dos pais não é poupá-los do sofrimento? Recentemente, tem crescido um movimento de pessoas contrárias às vacinas. Não vacinam nem a si nem a seus filhos. Elas acham que as chances de contrair as doenças são pequenas e que é uma exposição desnecessária do corpo a agentes agres­sivos e a perigosos efeitos colaterais. Eu prefiro ser precavida e vacino meu menino, mesmo sabendo que ele vai dar um choro sentido de quem ainda não entende muito bem o que está acontecendo. E difícil olhar meu bebê e ver suas lágrimas escorrendo pelo rostinho. No entanto, a "picadinha" dolorida é necessária para que ele esteja seguro. Dói, mas sei que é para o bem dele.

Há momentos em que Deus também precisa permitir que levemos "picadinhas". Por ser nosso Pai celestial, ele também preferiria que não precisássemos sofrer nunca. Seu coração se enche de tristeza ao ver as lágri­mas correndo por nosso rosto. Contudo, existem momentos em que a dor é necessária. Ela nos fortalece, amadurece, nos coloca no caminho seguro e nos impede de errar no futuro. Funciona como uma vacina contra um mal maior  e nos ajuda a ficar ainda mais próximos de Deus.

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

CEGO, MAS NO CAMINHO CERTO!

Cego, mas no caminho certo*


Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz, para os meus caminhos._ (Salmo 119:105, ARA)

Antes dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, a tocha olímpica passou pelo tradicional revezamento até chegar à cidade sede, marcando pre­sença em mais de mil cidades do Reino Unido até chegar à capital. Depois que a tocha foi acesa em Olímpia, na Grécia, nas ruínas do templo de Hera, onde aconteciam os jogos da Antiguidade, foi levada de avião até a Inglaterra. Começou então o grande revezamento, no qual os atletas correm com a tocha levantada e a passam para o próximo até o dia da abertura do evento. Mais de 8 mil pessoas participaram desse processo.

No dia 26 de junho, na cidade de Armthorpe, foi a vez de Simon Wheatcroft carregar a tocha. O interessante é que ele fez isso sozinho, mesmo tendo ficado cego aos 17 anos, depois de contrair retinite pigmentosa, condição he­reditária que vai causando a degeneração da retina ocular. Sem deixar que a cegueira o limitasse, Simon começou a treinar para correr.

Para conseguir fazer isso sozinho, começou a usar um aplicativo de celular que rastreia o percurso e o avisa das curvas e obstáculos. Ele fez seu trajeto com destreza e sentiu que já estava correndo havia um bom tempo. E foi isso mesmo: todos ficaram tão emocionados por sua participação que o deixaram correr mais do que o originalmente marcado.
O livro do Apocalipse conta que nós, os cristãos dos últimos dias, também temos um problema de visão. Sofremos com a cegueira espiritual, embora nem sempre reconheçamos isso. "Vocês dizem: 'Somos ricos, estamos bem de vida e temos tudo o que precisamos.' Mas não sabem que são miseráveis, infelizes, pobres, nus e cegos" (Apocalipse 3:17).

Entretanto, para nós, cegos espirituais, há um antídoto certeiro: o colírio da Palavra de Deus. Ela ilumina, guia e orienta. Quando reconhecemos nossa necessidade, voltamo-nos para quem pode resolvê-la e o buscamos em sua Palavra. Assim podemos seguir como Simon, sozinhos, mas muito bem asses­sorados por aquele que nos mostra as curvas e  os obstáculos do caminho, e ainda nos ensina a superá-los.
AMEM!

terça-feira, 15 de novembro de 2016

TEMPOS SELVAGENS

*Tempos selvagens*


"Saiba disto: nos últimos dias sobrevirão tempos terríveis." (2 Timóteo 3:1)

A cultura ocidental, em constante mudança, apresenta uma mistura de valo­res. Tem coisas boas e outras ruins. Sim, a cultura atual não é 100% má. Apesar de os pessimistas verem apenas o lado negativo, é possível identificar aspectos positivos, como a liberdade, a tolerância às diferenças, a tecnologia e a ciência. Mas há uma coisa que é 100% ruim e continua a piorar: a cultura da impiedade.

Vivendo no 1° século, o apóstolo Paulo olhou para o mundo da época e ficou desolado, pois viu que, com o passar do tempo, a cultura da impiedade tendia a se aprofundar. Em sua segunda carta a Timóteo (3:1-5), ele apresenta um catálogo impressionante das características que marcariam o fim dos tempos. O velho apóstolo queria blindar seu jovem seguidor contra as tendências que via ao redor. Imagine se ele vivesse hoje!

Na paráfrase A Mensagem, a linguagem de Paulo parece ainda mais vivida: "Não seja ingênuo. Tempos difíceis vêm por aí. À medida que o fim se aproxima, os homens vão se tornando egocêntricos, loucos por dinheiro, fanfarrões, arrogantes, profanos, sem respeito para com os pais, cruéis, grosseiros, interesseiros sem escrúpulos, irredutíveis, caluniadores, sem autocontrole, selvagens, cínicos, traiçoeiros, impiedosos, vazios, viciados em sexo e alérgicos a Deus. Eles vão fazer da religião um espetáculo, mas nos bastidores se comportam como animais."

Note que esses indivíduos "selvagens", "cínicos" e "vazios" são "alérgicos a Deus". Gostam do que Deus não gosta, sentem prazer no que Deus abomina, amam o que Deus odeia, priorizam o que Deus despreza, ignoram o que Deus observa, esquecem-se do que Deus lembra. Talvez esse seja o problema principal. Deus faz mal para eles, pois seu sistema imunológico religioso e ético está enfraquecido. Não suportam a santidade. Desejam parecer religiosos, mas não querem ser transformados. Assim, a religião se torna um espetáculo, uma farsa, uma imitação barata.

Uma característica dessa cultura é o amor mal direcionado, voltado para o objeto errado. As pessoas são "amantes" do mundo, não "amantes" de Deus - termo que, em algumas versões, aparece cinco vezes nos primeiros versos do capítulo 3. Voltados para o "eu", marcados por uma fé distorcida, eles rejeitam a verdade.

Não se iluda, aconselha Paulo. Tempos "selvagens" vêm por aí. As coisas estão piorando. E a melhor maneira de enfrentar a cultura da impiedade é buscar a Escritura inspirada, que é útil para corrigir nossos erros (v. 16) e promove a cultura da piedade. Para um tempo "sem noção", busquemos a noção para todos os tempos.
AMÉM!

segunda-feira, 14 de novembro de 2016

QUEM É MAIS RICO? O BRASIL OU OS ESTADOS UNIDOS - EUA

Quem é mais rico? 
O Brasil ou os EUA ?





Carta recebida por Alexandre Garcia (comentarista da rede Globo) enviada por um amigo Americano. Segue a carta:

“Caros amigos brasileiros e ricaços“:
Vocês, brasileiros, pagam o dobro do que os americanos pagam pela água que consomem, embora tenham água doce disponível. Aproximadamente 25% da reserva mundial de água doce está no Brasil.

Vocês brasileiros pagam 60% a mais nas tarifas de telefone e eletricidade, embora 95% da produção de energia em seu país seja hidroelétrica (mais barata e não poluente). Enquanto nós, pobres americanos, somente podemos pagar pela energia altamente poluente, produzidas por usinas termelétricas à base de carvão e petróleo e as perigosas usinas nucleares.

E por falar em petróleo…
Vocês brasileiros pagam o dobro pela gasolina, que ainda por cima é de má qualidade, que acabam com os motores dos carros, misturas para beneficiar os usineiros de álcool. Não dá para entender, seu país é quase auto-suficiente em
produção de petróleo (75% é produzido aí) e ainda assim
tem preços tão elevados...


Aqui nos EUA nós defendemos com unhas e dentes o preço do combustível que está estabilizado a vários anos US$ 0,30 ou seja R$ 0,90
Obs: gasolina pura, sem mistura.


E por falar em carro…
Vocês brasileiros pagam R$ 40 mil por um carro que nós
nos EUA pagamos R$ 20 mil. Vocês dão de presente para
seu governo R$ 20 mil para gastar não se sabe com quê e nem aonde, já que os serviços públicos no Brasil são um lixo perto dos serviços prestados pelo setor público nos EUA.

Na Flórida, caros brasileiros, nós somos muito pobres; o
governo estadual cobra apenas 2% de imposto sobre o valor agregado (equivalente ao ICMS no Brasil), e mais 4% de imposto federal, o que dá um total de 6%. No Brasil vocês são muito ricos, já que afinal concordam em pagar 18% só de ICMS.


E já que falamos de impostos…
Eu não entendo porque vocês alegam serem pobres, se,
afinal, vocês não se importam em pagar, além desse absurdo ICMS, mais PIS, CONFINS, CPMF, ISS, IPTU, IR, ITR e outras dezenas de impostos, taxas e contribuições, em
geral com efeito cascata, de imposto sobre imposto, e ainda assim fazem festa em estádios de futebol e nas passarelas de Carnaval. Sinal de que não se incomodam com esse confisco maligno que o governo promove, lhes tirando 4 meses por ano de seu suado trabalho.


De acordo com estudos realizados, um brasileiro trabalha mais de 4 meses por ano somente para pagar a carga tributária de impostos diretos e indiretos. Segue…
Nós americanos lembramos que somos extremamente pobres, tanto que o governo isenta de pagar imposto de renda todos que ganham menos de US$ 3 mil dólares por mês (equivalente a R$ 9.300,00), enquanto aí no Brasil os assalariados devem viver muito bem, pois pagam imposto de renda todos que ganham a partir de R$ 1.200,00. Além disso, vocês tem desconto retido na fonte, ou seja, ainda antecipam o imposto para o governo, sem saber se vão ter renda até o final do ano. Aqui nos EUA nós declaramos o imposto de renda apenas no final do ano, e caso tenhamos tido renda, aí sim, recolhemos o valor devido aos cofres públicos. Essa certeza nos bons resultados futuros torna o Brasil um país insuperável.


Aí no Brasil vocês pagam escolas e livros para seus filhos, porque afinal, devem nadar em dinheiro, e aqui nos EUA, nós, pobres de país americano, como não temos toda essa fortuna, mandamos nossos filhos para as excelentes escolas
públicas com livros gratuitos. 
Vocês, ricaços do Brasil, quando tomam no banco um empréstimo pessoal, pagam POR MÊS o que nós pobres americanos pagamos POR ANO.


E por falar em pagamentos…
Caro amigo brasileiro, quando você me contou que pagou R$ 2,500.00 pelo seguro de seu carro, ai sim eu confirmei a minha tese: vocês são podres de ricos!!!!!!!! Nós nunca poderíamos pagar tudo isso por um simples seguro de
automóvel. Por meu carro grande e luxuoso, eu pago US$ 345,00. Quando você me disse que também paga R$ 1.700,00 de IPVA pelo seu carro, não tive mais dúvidas. Nós pagamos apenas US$ 15,00 de licenciamento anual, não importando qual tipo de veiculo seja.


Afinal, quem é rico e quem é pobre? Aí no Brasil, 20% da população economicamente ativa não trabalha. Aqui, não podemos nos dar ao luxo de sustentar além de 4% da população que esta desempregada. Não é mais rico quem pode sustentar mais gente que não trabalha ???


Assina: Alexandre Garcia.

CONCLUSÃO:
“Não se trata de sermos um país rico, mas sim de uma República de BANANAS!!!!”

O objetivo é fazer chegar esta mensagem ao máximo de
pessoas para TENTAR sensibilizar e TENTAR conscientizar este povo brasileiro que aceita tudo que o governo dita, sem contestar!


#AcordaBrasil                        
CLASSE MÉDIA VAI PAGAR MAIS IMPOSTO DE RENDA 
      
- Decreto que aumenta de 27,5% para 35% , a alíquota do Imposto de Renda. 
- Este reajuste atinge diretamente a classe média.
- Sem querer  cortar gastos, o governo com sua exuberante incompetência, quer como sempre, repassar para a   população.
- Assim é moleza, entra governo de partido "tal", sai governo, entra outro de partido "tal" roubam, administram mal, e nos dão a conta para pagar. Quando isso vai mudar? Deveríamos chamar Barack Obama para governar nosso país???
Passe adiante... 
 . - Vamos tirar os corruptos do poder para mudar o Brasil  e vamos defender nossas famílias e nosso suado dinheiro.  Eu faço minha parte! Faça a sua! Lamentável.... A corrupção está destruindo nosso País...

domingo, 13 de novembro de 2016

MEDITAÇÃO: MULHER FRACA, PORÉM FORTE

Meditação da Mulher
Fraca, Porém Forte



Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim. Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois quando sou fraco é que sou forte. 2 Coríntios 12:9 e 10

Corno aluna universitária, passei por muitas lutas e provações em minha vida estudantil. Tive problemas de saúde, acadêmicos, financeiros, com colegas de quarto, com atividades extracurriculares, e muitos outros. Certa vez, sofri com dores de cabeça e fadiga. Minha rotina de sono foi interrompida e pensei em desistir. Por que é que eu preciso de faculdade, afinal? Isso está tornando minha vida miserável. Trabalhos de fim de semestre, pesquisas, resenhas e outros tra­balhos acadêmicos obrigatórios começaram a formar pilhas e mais pilhas. Até mesmo projetos de disciplinas menos importantes exigiam tempo e energia. E para completar, muita informação e conhecimento tinham que ser memorizados.

Eu buscava conforto em amigas e até mesmo em meu grupo religioso de apoio na faculdade. Eles, de fato, ajudaram, mas a ajuda parecia ser incompleta. Eu clamava. Havia algo ao qual eu podia recorrer: ao clamor e às lágrimas.

Sentia-me impotente e fraca. Contudo, ao orar a Deus, eu dividia com Ele tudo o que me afligia; tudo o que me atormentava. Era como se Ele estivesse em silêncio e não ouvisse. Senhor, fale! O Senhor sabe que estou ferida. Foi o Senhor que me colocou aqui; então, isso deveria ser problema Seu, não meu. Eu culpava Deus, mas ainda assim, derramava o meu coração a Ele. Senhor, não sei nada da minha vida. Por favor, fique comigo. Isso era tudo o que podia exprimir.

Embora Deus parecesse estar em silêncio naquele momento, Ele me en­sinou uma lição: Ele realmente ouviu aquela oração. Não houve acusação, discussão ou críticas. A presença dEle estava ali, embora eu não a sentisse. Quando nos concentramos mais em nós mesmas do que em Deus, tornamo-nos pessoas manhosas e limitadas. Temos a tendência de enxergar os problemas como uma grande baleia nos engolindo. Essa concepção errônea muitas vezes faz com que nos desencaminhemos.

Meu encontro com Deus me ensinou que, quando Lhe pedimos sabedoria e força, Ele muitas vezes nos dá problemas para resolver. Ao passarmos pelos trancos e barrancos dos problemas da vida, podemos adquirir sabedoria, força e fé. Percebi o quanto sou fraca, mas Deus me fez saber que Ele é forte o suficiente para me carregar. Os problemas estão sempre ali (e sempre estarão). Então, qual é a solução? Apenas volte-se para Deus e Ele cuidará das coisas. Temos um Deus forte!
AMÉM!

HÁBITOS

(Hábito) disposição duradoura adquirida pela repetição freqüente de um ato, uso ou costume; certo costume, prática, uso; a forma cristalina característica de um mineral; vestimenta de uma certa ordem religiosa, profissão etc
*HÁBITOS*
Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente._ (Romanos 12:2)

O motorista entrou no carro e sentou-se do lado direito. Girou a chave, deu par­tida, levou a mão esquerda para engatar a primeira e saiu dirigindo. Que estranho! Uma parte do cérebro dizia que ele devia ir para a direita, mas a outra parte gritava: "Vá para a esquerda!" Depois de alguns passeios por Dublin, capital da Irlanda, o motorista e seu filho foram para Belfast, na Irlanda do Norte. De repente, o filho grita: "Olha o ônibus, pai!" Ufa! Por pouco, o ônibus não raspa o retrovisor. Que complicado!

Esse motorista, que, por acaso, era eu, sentiu na pele a força do hábito. Dirigir um carro, assim como fazer inúmeras coisas, é um hábito que torna a vida mais fácil. Os hábitos controlam a rotina dos indivíduos, o comportamento do mercado e os padrões da sociedade. Embora não sejamos marionetes manipuladas por cor­das invisíveis, calcula-se que 40% de nosso comportamento diário seja baseado em hábitos, e há autores que falam em 90%. Amamos a rotina.

Hoje, a ciência dos hábitos é estudada até mesmo pelos exércitos. Charles Duhigg, um jornalista que escreveu um best-seller intitulado O Poder do Hábito, conta que decidiu estudar o assunto quando estava no Iraque e ouviu sobre um major conduzindo um experimento em uma pequena cidade chamada Kufa. O major tinha analisado gravações de revoltas e descoberto que a violência geral­mente era precedida por uma aglomeração numa praça. Com o passar das horas, os vendedores de alimentos apareciam, e o número de espectadores aumentava. Então alguém jogava uma pedra ou garrafa. Quando o major se encontrou com o prefeito de Kufa, fez um pedido esquisito: "Podem manter os vendedores de ali­mento fora das praças?" "Claro", disse o prefeito. Semanas depois, uma pequena multidão se aglomerou perto da Grande Mesquita de Kufa. No crepúsculo, a mul­tidão, faminta, começou a procurar pelos vendedores de kebab, mas eles não esta­vam lá. Os espectadores saíram e os agitadores ficaram desanimados. Por volta das 8 horas da noite, a praça estava vazia. Um elo do hábito havia sido quebrado.

O hábito funciona com base em três fatores: a sugestão (ou elemento desencadeador), a rotina e a recompensa. O importante é desenvolver bons hábitos, que levem à realização e ao prazer de ver o resultado. Muitos sonham, mas não agem, e isso gera frustração e depressão. Sonhar vira um hábito, e a recompensa é sonhar novamente. Assim, criam o hábito de sonhar e não fazer. No entanto, é possível desenvolver hábitos saudáveis. Nós formamos os hábitos, e os hábitos nos formam. Desenvolva bons hábitos, e sua vitória será mais fácil.
AMÉM!

sábado, 12 de novembro de 2016

CANHOTO POR NECESSIDADE

*Canhoto por necessidade*

Se a sua mão direita faz com que você peque, corte-a e jogue-a fora. Pois é melhor perder uma parte do seu corpo do que o corpo inteiro ir para o inferno._ (Mt 5:30)

O húngaro Károly Takács nasceu destro. Aprendeu a fazer tudo com a mão direita: comer, escrever, etc. Seguiu carreira militar e aprendeu a em­punhar armas com a mão direita. Até um trágico dia de 1938. Takács pegou uma granada defeituosa que explodiu em sua mão. Não teve jeito, foi preci­so amputá-la. Determinado, aprendeu a atirar com a mão esquerda. Não só aprendeu, como também ganhou a medalha de ouro olímpica em tiro rápido dez anos depois, nos Jogos Olímpicos de Londres. Quatro anos mais tarde, na Finlândia, conquistou o segundo ouro na mesma modalidade. Takács é um belo exemplo de superação e adaptação a circunstâncias difíceis e imprevis­tas. Em vez de desanimar e passar a vida se lamentando pela tragédia, foi em frente e reaprendeu a viver.

Em Mateus 5, Jesus também fala sobre uma ocasião em que a mão direita precisa ser amputada. Na verdade, não é uma declaração com sentido literal, mas uma ilustração forte de como devemos lidar com a tentação e o pecado. Se a mão direita nos faz pecar, Cristo aconselha que a cortemos e joguemos fora. Melhor chegar ao Céu faltando uma parte do corpo do que ir com o corpo todo para o inferno.

É claro que Jesus não estava sugerindo a prática da automutilação, ou seja, machucar-se em forma de penitência para se aproximar de Deus. Não é nada disso. Cristo mostrou o quanto a tentação é séria e como devemos ser radicais em nossa maneira de encarar o pecado. Às vezes, queremos nos aproximar o máximo possível daquilo que nos tenta. Pensamos: "Ah, que mal tem? Vou ficar só olhando. Não vou fazer nada." Porém, essa é a abordagem criada pelo inimigo para nos fazer cair. Jesus dá a solução para esse problema: corte o mal pela raiz. Existe algo que atrapalha seu relacionamento com Deus? Fique o mais longe possível! Não importa se é uma pessoa, um programa de televisão, um site na internet, um jogo virtual - se afasta você de Deus ou provoca pen­samentos impuros, afaste-se!
Não namore a tentação. Peça ao Senhor que o ajude a ir inteiro para o Céu. No entanto, se for preciso tirar mesmo que uma parte importante de sua vida atual para se manter firme nesta jornada, busque nele forças e vá em frente.
AMÉM!

OLHAR PROFÉTICO

*Olhar profético*


"Certamente o SENHOR Soberano não faz coisa alguma sem revelar o seu plano aos seus servos, os profetas"_Amos 3:7

Você gostaria de conhecer o futuro? Não sei qual é sua resposta. Contudo, para milhões de pessoas ao longo da história, a resposta é "sim". Os povos do antigo Oriente Próximo valorizavam adivinhos e videntes, que alardeavam o poder de alcançar o âmbito divino para predizer o futuro. Na atualidade, muitos estudiosos tentam combinar fatos históricos, dados estatísticos, previsões probabilísticas e megatendências sociais, entre outras coisas, para pintar cenários futuristas ou futuros alternativos possíveis.

O termo "futurologia", criado na década de 1940 pelo professor alemão Ossip Flechtheim, quase não é usado mais pelos profissionais da área. Mas, em termos populares, os "futurólogos" continuam tentando dar um toque científico aos estudos do futuro, e os supercomputadores estão aí para ajudá-los.

Apesar disso, continua sendo impossível para o ser humano conhecer o futuro. Às vezes, é mais fácil inventá-lo do que prevê-lo. Porém, existe uma possibilidade. Navegando acima dessas tentativas frustradas, os profetas recebem revelações divi­nas e podem anunciar o futuro. Não por acaso, o termo propheteia - combinação de pro, "adiante", "antecipado", e phemi, "falar" - quer dizer declaração da mente e do conselho de Deus.

O profeta é "um anunciador", a boca humana de Deus. A rigor, a profecia pode ser ou não preditiva. Porém, sem dúvida, o profeta vê mais longe do que os outros, embora não veja tudo. Seu olhar não é onisciente, mas é privilegiado. Funcionando como um Google Earth cósmico, o profeta tem uma visão panorâmica (e, às vezes, detalhada) do palco dos acontecimentos.

Nem todos confiam nos profetas bíblicos, mas isso só traz prejuízo para os céticos. A profecia tem clareza para motivar quem deseja entender e acreditar, enquanto preserva o mistério para afastar quem quer criticar e duvidar.

O fato de uma profecia bíblica não se cumprir exatamente como esperamos pode se dever a seu caráter condicional. Bruce Waltke usa uma comparação para explicar o fenômeno: a semente de uma árvore tem o código genético dessa planta, "mas o formato real da árvore depende das contingências históricas/geográficas". Do mesmo modo, "a profecia tem um 'código genético', especialmente as alianças, mas as circunstâncias históricas determinam seu cumprimento."

Você quer conhecer a essência do futuro? Leia a mensagem dos profetas. Seu futuro será mais seguro, pois eles "viajaram" até lá e viram que tudo terminará bem.
AMÉM!

terça-feira, 8 de novembro de 2016

VENDAS DIRETAS AINDA LHE DAR UM BOM LUCRO - VENHA SER UM VENDEDOR PORTA A PORTA

Olá 
Aqui quem escreve é o SERGIO VIEIRA do “Negócios Lucrativos” e quero convidar você para conhecer nossa proposta.

Também farei contato via WhatsApp. Se quiser, deixei o meu número no final deste artigo em comentários.

Tenho certeza que assim como a maioria das pessoas, você também não tem tempo para ler longos e inúteis textos, por isso, vou direto ao assunto. 

Coloquei logo abaixo todas as informações que julgo serem importantes para ajudar você a entender como fazer parte de uma das empresas que eu trabalho com vendas diretas e MMN.

“A leitura deste artigo não vai levar mais de 5 minutinhos, tudo bem?”

No dia 30/05/16, o Jornal Hoje da Rede Globo www.youtube.com/watch?v=4K42VUDooTQ
Vinculou uma matéria que falava sobre as Vendas Diretas esse tema me motivou ainda mais seguir com vendas diretas.

Apenas como observação, as empresas que aparecem na matéria atuam com Vendas Diretas na modalidade de Marketing de Rede e sobre isso iremos falar a seguir.

O QUE é o NOSSO TRABALHO:
Hoje divulgo e represento três empresas que atuam no mercado de Micro Franquia, Vendas Diretas e MMN.

Sobre o potencial deste segmento: Saiba que em 2015 as Vendas Diretas movimentaram mais R$41,3 Bilhões (é isso mesmo que você leu “41,3 bilhões de reais”) e hoje, mais de 4,6 milhões de brasileiros já trabalham com Vendas Diretas e muitos deles com MMN. 

O bom desse negócio é que, as empresas de MMN ainda oferecem diversas bonificações em dinheiro que são pagas pela quantidade de produtos que você e a sua equipe comercializam.

Nessas empresas, quanto mais produtos forem vendidos maiores serão os seus ganhos indiretos. Isso significa que além do seu esforço, você também ganhará com o esforço das pessoas que você cadastrar para trabalhar na sua equipe. Poderá dobrar, triplicar ou até mesmo serem multiplicados por 10 vezes. Na realidade, não existem limites de ganho. 

São esses números tão expressivos que explicam o real motivo pelo qual as pessoas estão cada vez mais buscando trabalhar com as Vendas Diretas na modalidade de Marketing de Rede, conforme mostra a reportagem da Globo. 

COMO TRABALHAR com as VENDAS DIRETAS e o MMN? 
Tudo é muito simples! Hoje eu revendo e divulgo os produtos e a oportunidade de negócio para meus amigos, colegas de trabalho, vizinhos e até mesmo pessoas desconhecidas. 

Em paralelo, convido aqueles que querem complementar a sua renda ou mesmo, iniciar o seu próprio negócio, para fazerem parte da equipe como representantes, empreendedores no mercado de Vendas Diretas.

Como Fazer Parte?

Linha Cosméticos – Venha trabalhar com a empresa, www.accontece.com
Para se cadastrar acesse: www.accontece.com/serv10

Para quem é Lojista ou quer abrir um pequeno negócios acesse: www.savp.com.br/activefashion (Aqui você encontrará mais de 500 produtos para revender e se tornar um lojista de sucesso)

Quer ainda ajudar as pessoas perder peso e levantar a alto estima? Venha se juntar a mim e se transformar num Distribuidor Vip vendendo o extraordinário Café Marita e as Balas Marita life. Acesse: www.cafemarita.com.br/baraodocafe

Note que as empresas  possuem itens ligados a saúde, limpeza, cuidados da casa, roupas, cosméticos, como também itens de higiene pessoal, beleza e bem-estar. 

E muitos deles nós já compramos em diversas lojas e supermercados, porém, sem ganhar nada e pior,“repassando o lucro da revenda para esses estabelecimentos”.

Saiba que ao se tonar um(a) revendedor(a) de uma dessas empresas você poderá comprar qualquer item do catálogo com descontos que variam de 100% a 140% e revender esses produtos com margens de lucro ainda superior.

Desta forma você ganha de três formas
1.      Na economia. Ao comprar produtos com desconto para o seu consumo pessoal;
2.      Na revenda dos produtos com lucro de até 100%;
3.      No desenvolvimento de uma equipe de revendedores, onde você será remunerado(a) pelo resultado de vendas da sua equipe.
FINALIZANDO:


Preparei também esses filmes que falam sobre as empresas. Sei que você irá gostar.

Vídeo sobre a ACCONTECE COSMÉTICOS

Vídeo sobre a SONHAR AQUI VOCÊ PODE

Vídeo sobre a REDE FÁCIL BRASIL – CAFÉ MARITA


Caso haja interesse da sua parte de ter maiores informações, por favor me mande um Zap 79 998598846 me dizendo o qual empresa você quer fazer parte. 

Um grande abraço,

SÉRGIO VIEIRA Fundador da página Negócio Lucrativo /Empreendedor Independente
Celular Vivo e WhatsApp: (79) 998598846 | e-mail: sergiovieira2016@gmail.com

É HORA DE VIGIAR - VIGIEM!

Vigiem!"_(Mc 13:37)
Um bilionário chamado Yes Shua gostava de presentear seus empregados. Ele recompensava a fidelidade dos que eram realmente dedicados e cumpriam suas ordens. Para testar a fidelidade deles, costumava entregar os presentes de surpresa.

Um dia, prometeu uma viagem dos sonhos para um de seus servidores. Iria levá-lo, em companhia da esposa, para uma ilha paradisíaca, onde ficariam por uma longa temporada. A viagem seria numa data indeterminada. A condição era que o funcionário estivesse preparado quando ele chegasse para buscá-lo. O patrão viajou para outro continente, mas deixou as instruções por escrito.

No início, o empregado ficou super empolgado. Todos os dias, sonhava com a viagem. Imaginava a ilha, suas praias de areia branca, as águas esverdeadas, os coqueirais agitados pelo vento e até mesmo tesouros escondidos. Visualizava o luxuoso avião do patrão aterrissando na imensa pista. Fazia seus trabalhos com grande capricho, para que no dia da viagem tudo impressionasse o patrão.

Porém, o tempo foi passando, os meses viraram anos, os anos viraram décadas, e a viagem não acontecia. Assim, começou a duvidar da promessa do patrão. Outros empregados diziam que o patrão era fiel e cumpria sua palavra, mas o servidor não acreditava mais na promessa.

Certo dia, um dia como os outros, um imenso avião brilhou no horizonte. Começou a dar voltas sobre a sede da propriedade e aterrissou. O patrão disse para seus assistentes buscarem o empregado. Os assistentes saíram e logo voltaram decepcionados. A propriedade estava degradada. O empregado fora encontrado bebendo e jogando cartas com os amigos. A música alta nem permitira que ele ouvisse o barulho do avião. Não havia nenhuma mala pronta. O patrão, que passara os últimos anos preparando a ilha para seu funcionário e amigo, balançou a cabeça em silêncio e disse para o piloto taxiar o avião.

Você pode achar que esse funcionário foi tolo em não se preparar para o evento de sua vida. Entretanto, será que você não está fazendo a mesma coisa? Jesus disse para você vigiar. Você está vigiando? Vigiar significa estar atento, acordado, prestando atenção aos acontecimentos, especialmente em momentos de crise. Em atitude de oração, precisamos vigiar o tempo todo, pois não sabemos o dia nem a hora.

O mundo hoje oferece muitas distrações. Somos bombardeados com sons e imagens de todos os tipos. Contudo, não deixe que o tempo de espera e as distrações o impeçam de vigiar. Jamais perca o foco da promessa divina. Você está pronto para a viagem de sua vida?