domingo, 13 de novembro de 2016

MEDITAÇÃO: MULHER FRACA, PORÉM FORTE

Meditação da Mulher
Fraca, Porém Forte



Mas ele me disse: “Minha graça é suficiente para você, pois o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza”. Portanto, eu me gloriarei ainda mais alegremente em minhas fraquezas, para que o poder de Cristo repouse em mim. Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois quando sou fraco é que sou forte. 2 Coríntios 12:9 e 10

Corno aluna universitária, passei por muitas lutas e provações em minha vida estudantil. Tive problemas de saúde, acadêmicos, financeiros, com colegas de quarto, com atividades extracurriculares, e muitos outros. Certa vez, sofri com dores de cabeça e fadiga. Minha rotina de sono foi interrompida e pensei em desistir. Por que é que eu preciso de faculdade, afinal? Isso está tornando minha vida miserável. Trabalhos de fim de semestre, pesquisas, resenhas e outros tra­balhos acadêmicos obrigatórios começaram a formar pilhas e mais pilhas. Até mesmo projetos de disciplinas menos importantes exigiam tempo e energia. E para completar, muita informação e conhecimento tinham que ser memorizados.

Eu buscava conforto em amigas e até mesmo em meu grupo religioso de apoio na faculdade. Eles, de fato, ajudaram, mas a ajuda parecia ser incompleta. Eu clamava. Havia algo ao qual eu podia recorrer: ao clamor e às lágrimas.

Sentia-me impotente e fraca. Contudo, ao orar a Deus, eu dividia com Ele tudo o que me afligia; tudo o que me atormentava. Era como se Ele estivesse em silêncio e não ouvisse. Senhor, fale! O Senhor sabe que estou ferida. Foi o Senhor que me colocou aqui; então, isso deveria ser problema Seu, não meu. Eu culpava Deus, mas ainda assim, derramava o meu coração a Ele. Senhor, não sei nada da minha vida. Por favor, fique comigo. Isso era tudo o que podia exprimir.

Embora Deus parecesse estar em silêncio naquele momento, Ele me en­sinou uma lição: Ele realmente ouviu aquela oração. Não houve acusação, discussão ou críticas. A presença dEle estava ali, embora eu não a sentisse. Quando nos concentramos mais em nós mesmas do que em Deus, tornamo-nos pessoas manhosas e limitadas. Temos a tendência de enxergar os problemas como uma grande baleia nos engolindo. Essa concepção errônea muitas vezes faz com que nos desencaminhemos.

Meu encontro com Deus me ensinou que, quando Lhe pedimos sabedoria e força, Ele muitas vezes nos dá problemas para resolver. Ao passarmos pelos trancos e barrancos dos problemas da vida, podemos adquirir sabedoria, força e fé. Percebi o quanto sou fraca, mas Deus me fez saber que Ele é forte o suficiente para me carregar. Os problemas estão sempre ali (e sempre estarão). Então, qual é a solução? Apenas volte-se para Deus e Ele cuidará das coisas. Temos um Deus forte!
AMÉM!